ADHONEP
Capítulo 4 - Porto Alegre/RS
Sua bandeira sobre nós é o amor

PÁGINA INICIAL PRÓXIMOS EVENTOS CANAL ADHONEP APOIO FEMININO
O QUE É ADHONEP EVENTOS REALIZADOS ARTIGOS APOIO JOVEM
CAPÍTULOS NO BRASIL TESTEMUNHOS EM VÍDEOS FALE CONOSCO SEJA SÓCIO
ADHONEP NACIONAL FOTOS DOS EVENTOS INFORMATIVOS COMPRAR CONVITES

ADHONEP
ASSOCIAÇÃO DE HOMENS DE
NEGÓCIO DO EVANGELHO PLENO

 



Livro: Conheça Jesus - Único, Incomparável, Maravilhoso
Capítulo 4/10 - Jesus: único, incomparável, maravilhoso – em Seu amor

Lemos em 1 João 3.16 sobre Jesus Cristo: "Nisto conhecemos o amor: que Cristo deu a sua vida por nós..." A morte de Jesus na cruz do Calvário é a prova do eterno, imutável e inescrutável amor de Deus por um mundo perdido – por cada um de nós!

O sangue derramado de Jesus é a garantia do amor de Deus para com as pessoas sobrecarregadas de culpa e distantes dEle: "Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores" (Romanos 5.8).

Jesus, como Filho de Deus, era o único que podia morrer pelos pecados da humanidade. Ele o fez também por você! Em todas as outras religiões procuramos em vão por algo que seja comparável à morte de Jesus por nós. O Senhor é amor em Si mesmo; amor é uma característica do Seu ser. Por isso Ele não pode separar-se do Seu amor.

Esse amor começou quando Deus começou – e Ele não tem começo nem fim. Alguém o formulou desta maneira: "Deus é o que é, principalmente por Seu amor." E Friedrich Bodelschwingh cunhou a frase: "Por esta terra não passa ninguém que não seja amado por Deus." O próprio Senhor diz: "Com amor eterno eu te amei" (Jeremias 31.3). Portanto, não há uma só pessoa vivendo sobre a face da terra que não seja amada por Deus.

Deus ama a cada pessoa da mesma maneira. Isso significa que Ele não ama a ninguém mais do que a outro. Agostinho definiu esse amor de Deus de maneira muito apropriada: "Deus ama tanto a cada um de nós como se não existisse ninguém mais a quem Ele pudesse dar Seu amor."

Jamais alguém poderá apresentar-se diante de Deus e afirmar que não foi amado por Ele. Estou profundamente convicto de que, quando os perdidos chegarem diante do trono de Deus e virem o Cordeiro de Deus, ficarão perplexos por não terem aceitado o amor que Jesus lhes ofereceu. Se existisse apenas um único pecador perdido nesta terra, Deus em Seu amor ilimitado teria feito por ele o que fez por todas as pessoas do mundo, através de Jesus Cristo.

É justamente isso que o Senhor Jesus quer expressar com a parábola da ovelha perdida: "Qual, dentre vós, é o homem que, possuindo cem ovelhas e perdendo uma delas, não deixa no deserto as noventa e nove e vai em busca da que se perdeu, até encontrá-la? Achando-a, põe-na sobre os ombros, cheio de júbilo. E, indo para casa, reúne os amigos e vizinhos, dizendo-lhes: Alegrai-vos comigo, porque já achei a minha ovelha perdida. Digo-vos que, assim haverá maior júbilo no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento" (Lucas 15.4-7).

Martim Lutero, com sua linguagem forte, descreveu certa vez o amor de Deus com as seguintes palavras: "Deus é um forno ardente, tão cheio de amor que todo o céu e toda a terra estão envolvidos pelo seu calor."


Autor: Norbert Lieth
Capítulo 4/10 do Livro de Distribuição Livre: "Conheça Jesus - Único, Incomparável, Maravilhoso"
Fonte: www.ajesus.com.br

[Voltar para o Índice]     [Capítulo Anterior]     [Próximo Capítulo]




ADHONEP - Associação de Homens de Negócio do Evangelho Pleno - Capítulo 4 - Porto Alegre/RS
Fone: 51-3328.55.33 (das 14 às 18 hrs)

www.adhonep4.com.br